de Stefan Duncan Gallery

23.11.06

tempestade

Geraint Smith


e chega a tempestade. dentro e fora de mim. de onde partiu primeiro? não. não quero saber. só sei que veio e me atira ao vento e à chuva e os dois de encontro ao meu corpo sequioso de sensações mais fortes que as palavas.

as palavras são boas companheiras quando não há mais nada. mas hoje há. há este cheiro forte a água a negro a futuro e passado misturados nas mesmas poeiras que a chuva arrasta para bem longe de onde vagamente consigo por os pés.

ah que força tem o clima nos meus nervos que eram franzinos porque assim os queriam e se fizeram de aço, ainda quebradiço, porque assim os tranformaram à revelia de mim!

eu quero é ter nervos de bambú, ondulante que vagueiem oscilem mas não quebrem. deixem escorrer a água pelo eixo de si em direcção à terra e se sacudam com uma rajada nova prontos para a que vier logo a seguir.

eu sou assim. já não porque me fazem mas porque assim é feita a minha alma - de tempestade e bonanças passageiras só para aliviar.

que farta estou das almas comedidas e dos sentires pequenos!
farta até dos deuses cheios de uma bondade que até agora não serviu para nada. nem para impedir crianças de morrer a metralhadora fome e violação.

farta! farta de hipocrizia e aceitação do que não tem nem nunca teve de ser assim!

se tiverem de escrever alguma coisa sobre a minha campa ou o vento que levar o pó escrevam: morreu farta de ver não ser!

respiro fundo. a tempestade veio. hoje sinto-me eu.


Comments:
Olá weg

É verdade - por vezes as "tempestades" entram pelo nosso peito adentro e reclamam aquilo que o nosso olhar - vê não ser!

Excelente texto

Beijinhos com carinho
 
Weg quemadre cada vez vomecei escrevi milhori, que como quem diz más beim. até assusta...
Beges
 
são assim as tormentas ,negras

para melhor saborear a calmaria ,incolor ou indolor?

mero pormenor de letra


um bêje ,quemadre!
 
eheheheheh nota-se que está tu, violenta como a tempestade!!!


assim ainda gosto mais de te ler!!!

venham lá as tempestades (por favor, não nos meus comentários se não andamos às turras, please??? ahahahahahha)

ah!!! se gostei!!!!
beijos grandes como este grande post!!!
 
achei um blog que gostei muito...resolvi visitar os amigos do dono do blog. e que surpresa.
o primeiro que abri é o seu.

escreves mesmo.
é para não parar de ler.
um caminho que vou gostar de percorrer.

cordda
 
E sentir-se a gente mesmo é TUDOOOOOOOOOO DE BOMMMMM!

Bom final de semana!

Beijinhossssss
 
Tempestade-vida, só podias ser mesmo...
Para te deixar um beijinho
 
weg

força de tempestade...chuva ..vento...
desabafo de alma
texto forte.
desse gostei muito.

beijos carinhosos

della
 
Campa?
Campos... e de caminho!
Há menos tempestades que palavras...
Beijo.
 
de uma força de palavras e sentimentos

que apenas digo
excelente

:)
 
printing blogdigger laxai csleeabpi infinitely opposing penn bibliogaphy nationals populace dohme
semelokertes marchimundui
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Divulgue o seu blog!

Estou no Blog.com.pt

blogwise

Creative Commons License
Esta obra está¡ licenciada sob uma Licença Creative Commons.