de Stefan Duncan Gallery

14.9.06

ciclo de água.

Christopher Holand

nada volta ao início mais que a água.

olho para trás. nebuloso caminho a minha vida. fonte tive. não lhe vejo os contornos. genes de pai mãe avós. ancestrais raças. quem sou hoje?

o presente não existe propriamente, posto que ao falar dele já passou. como a água do rio que agora olhamos não pára para nos ver, segue e é futuro ou presente de alguém, mas mais à frente já.

at origins-photography

tantos sons na cabeça de vozes passadas quantas os sons das chuvas na corrente, mas não os sei ou nem os quero ouvir. em tempos quis. ouvi passados. ou seriam futuros? nuvens de outros seres que foram. ou serão?

não quis saber. e poderia? segui as minhas limitadas margens como um ribeiro estreito que só quer porque quer, chegar ao mar.


at SerioComic

avessa a chamar medo ao que mal conheço, subo os mastros de mim e dou um nó de cordame na imaginação, como lhe chamo. minto. que eu não sei imaginar.

a minha lucidez aterradora há-de fazer com que um dia volte atrás, à nascente minha e alheia. receba da terra passados. ou futuros? - como a água. mas primeiro tenho de ser ar.

Comments:
Eu já sou ar...E serei sempre!
Nunca seria água, como tu!
Mais um texto para meditar, como outros que escreveste, acompanhado de sons da natureza, que amas.
Bjs
 
ah, weg, (só tu para fazeres retardar o trabalho ahahahah ainda entra o chefe...ops..tem de ser rápido e já li três vezes!)

andas sempre em torno da água (peixinho mouro), apesar de parares para esses teus voos e conquistares o ar (para depois ires descobrir para lá da nascente?)

- Isso não faço! O máximo que fiz foi aproximar-me dela. Chega. Doeu bastante. Para a frente? (também andei. Não mais!). agora voo. Percursos diferentes.

Beijo!
 
ar, água, terra,
gosto deles difícil era escolher um deles

...


excelente

:)
 
hoy he vuelto a casa, muchas gracias por tus saludos, ya estoy mejor y lo mas importante es que estoy en casa
muchas gracias por tu compañia, hoy ya he vuelto
un abrazo muy grande y mil gracias por tu cariño y amistad
besitos y que estes muy bien


besos y sueños
 
Freyja, minha amiga, fico muito contente com o teu regresso a casa. Espero que recuperes rápido a saúde e alegria de viver para que a possas espalhar em poesia como sempre fazes.

Besitos y sueã!

:)
 
Como imaginar com esse nó de cordame? Se for Górdio, enche o peito e olha em frente que ele acabará por cair.

Grande abraço e um excelente fim-de-semana.
 
Obrigadaa todos.

Estou cansada demais até para tirar os nós dos dedos e teclar pelos blogs todos.Mas eu amanhã volto, recuperada já (espero).

:D

Beijos e bom fim-de-semana
 
vim deliciar-me com este leito de água pura.

ciclo de água...a registar no meu arquivo, tal como tenho feito com outros autores.

:-)

bom início de fim de semana.


:-)
 
weg

aqui saborear é pouco...uma delícia navegar por essas águas...tranquilas nem sempre...turbulentas por vezes...
acordaçada pelo ar...bonito de ver.

beijos a meio oceano

della
 
Esta água que nos "mata"!
Em tantas marés...

daniel
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Divulgue o seu blog!

Estou no Blog.com.pt

blogwise

Creative Commons License
Esta obra está¡ licenciada sob uma Licença Creative Commons.