de Stefan Duncan Gallery

25.8.06

demorei mas era mesmo aqui.

é aqui que quero parar e descansar.
quando a chuva vier, as pedras ficarão cobertas todas e podemos fingir ser altos no cimo delas, a coberto do rio, se soubermos bem onde elas estão. em tempos eu sabia...

lá estou eu a sorrir! não há saudade, é um reviver vagaroso e doce que assoma, como se tudo estivesse a acontecer de novo. não estará?

joe braun

aqui não há ninguém, o rio é extenso, tem zonas que só por aventura, alguém encontrará.

dispo-me. primeiro aqueço a saltar pedras, é um gosto meu, depois deito na areia e deixo os pés a chapinhar na água. gosto do som.

paro. tenho mesmo de parar, ali à beira canta um rouxinol a anunciar a noite. são muito esquivos... tão difíceis de ver! mas hoje estou sozinha e tenho tempo. ele deve estar num arbusto pequeno ou nos caniçais ali abaixo... tenho de o encontrar.

lubomir hlasek

sem passo de ladrão como lhe chamo e a lanterna pequena, não teria conseguido vê-lo ainda desta vez. sento-me a ouvi-lo. desço tão devagar como quem faz yoga. não quero perder-lhe o canto.

na cidade há um, numa casa qualquer, numa qualquer gaiola a que, infelizmente, não consigo chegar para o libertar.

acabo por estender-me. estou cansada, andei muito, estou quase a adormecer.

respiro fundo, o canto sabe a noite, a ar lavado... e a céu... e a...


Comments:
... e a liberdade!
.
.
.
dorme ,caríssima ,o luar será a tua rota de marear
.
.
amanhã
.
porque hoje

o tempo é de mergulhar nos sonhos e voar

um abraço!
 
orvalhada?

Boa noite com as Aves
 
Saberá a inspiração?
Fossem muitos os momentos como esse...

:)
 
Tens razão, Weg, que esquisito....
Apaga o link, ainda mais nimguém se queixou...!!!Estará correcto?
Ufffff....
Bjs
 
Tem o perfume dos deuses as tuas palavras...aprisionada sudade, aprisionados os sonhos, soltar-se-ão e navegarão neste rio de infinita ternura ao som do chilrreado deste pássaro que tens solto dentro de ti...

Um mágico beijo
 
Minha querida Weg, deixei-te um desafio no girassol...Tem lá pachorra mas tinha que te escolher!
Quanto ao link...APAGA-O!!!!!
Não tenho nada quanto ao acto em si, até é bem gostoso...Mas o oferecimento é que ....!!!!
E numa avozinha ainda é pior...
Beijinhos
 
al-jib, de certo a liberdade meu bem maior que só a pIde um dia fisicamente me roubou... a interior, ninguém!

Beijo
 
Pontonoj, orvalhada também mas tu conheces cheiros, é batota!

(brinco. que isto não era uma adivinha) Bom regresso!

:)
 
Girassol, está correcto sim e já há dias q entro pelo Google. vou tirá-lo até que resolvas.

Beijo
 
Daniel Simões, inspiração? sonho com ela sim, mas o odor passa-me ao lado, infelizmente.

Ponho letra à frente de letra, nada mais.

Benvindo.

(desculpa. troquei sem querer a ordem das respostas)
 
Mago, "a liberdade é o pássaro que canta" disse alguém.

Tudo o resto é a tua qualidade de ver , de recriar, até em mim... para além da lenda que outros inventaram.

Beijo e Obrigada sempre.

:)
 
Na volta trago a lenda e o desejo incontido de saber a cor dos sonhos, o perfume aprisionado nas flores co caminho secreto dos pássaros...

Um terno beijo
 
:)
 
adoro abrir gaiolas. não sou muito bem quista por isso...mas não ligo, sempre que vejo uma habitada ,abro-a..
e o canto sabe a noite..sim, ele sabe.
beijos

della
 
tudo aquilo que a mente nos levar no momento

gostei deste sentido de tudo, do canto que sabe a noite, da paz, da liberdade

:)
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Divulgue o seu blog!

Estou no Blog.com.pt

blogwise

Creative Commons License
Esta obra está¡ licenciada sob uma Licença Creative Commons.